Segunda, 12 Janeiro 2015 16:34

Ternura...

Avalie este item
(1 Votar)

Eu te peço perdão, por te amar de repente.
 Embora o meu amor,
 seja uma velha canção, nos teus ouvidos.
 Das horas que passei, à sombra dos teus gestos.
 Bebendo em tua boca, o perfume dos sorrisos.

Visto 1680 vezes
Faça seu login ou cadastro acima para comentar